Monitoramento das praias: plataforma terá atualizações semanais

A plataforma digital de monitoramento diário das principais praias turísticas da capital alagoana passará a operar semanalmente. O projeto idealizado pela Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel), surgiu com o intuito de ser um canal de comunicação direto com turistas e maceioenses, sobre as manchas de óleo que atingiram o litoral nordestino nos últimos meses do ano passado.

Sem o registro significativo do problema em Maceió, a Semtel, que manteve uma atualização diária da plataforma desde o início das aparições das manchas na região Nordeste, passará a operá-la com periodicidade semanal até o mês de março, quando o serviço passará a ser realizado internamente e seguirá as atualizações do trabalho empreendido por órgãos ambientais responsáveis pelo acompanhamento da situação.

De acordo com o titular da Semtel, Jair Galvão, a plataforma, que integra o Observatório de Turismo de Maceió, setor da Semtel responsável por reunir dados e informações sobre o segmento turístico, desempenhou um papel fundamental para assegurar aos turistas, operadoras e agentes de viagens, que a capital alagoana se manteve entre as cidades que seguiram aptas e à disposição de turistas e alagoanos durante o período mais crítico do desastre ambiental.

“A Semtel vem realizando um trabalho permanente de monitoramento das praias de Maceió junto aos órgãos municipais ambientais e de fiscalização. Com o apoio do trade turístico, criamos um canal direto e oficial de comunicação da Prefeitura com a população e os turistas, que puderam, e ainda podem, acompanhar a situação das nossas praias que felizmente não foram atingidas significativamente pelo óleo. Uma ferramenta fundamental no trabalho da Semtel, que durante o período investiu ainda mais no relacionamento com os agentes de viagens em diversas cidades brasileiras, no intuito de deixá-los informados sobre a situação e assegurar que o destino Maceió se manteve resguardado de um possível agravamento da situação”, apontou.

Apesar de o registro do problema ter sido inexpressivo em Maceió, desde que as manchas de óleo surgiram no litoral nordestino o trabalho integrado dos órgãos municipais junto às esferas estadual e federal se intensificou junto ao Grupo Técnico de Acompanhamento (GTA), atuante em todos os municípios alagoanos que tiveram o registro de manchas. A plataforma lançada pela Semtel ofereceu suporte para que medidas necessárias fossem tomadas de forma imediata caso o problema chegasse até a capital alagoana.

04/02/2020